:: Câmeras de Vigilância

cameras-de-vigilancia

 

Ao se pensar em vigilância eletrônica muitos ainda têm a visão de um sistema high-tech voltado a espionar pessoas à distância, mas a verdade é que os circuitos fechados de TV podem não só acrescentar segurança às residências mas também conveniência.

Os componentes básicos de um sistema de vigilância são as câmeras e os monitores. Os modelos de câmeras variam muito, assim como seus preços. Vão desde as pequenas, do tamanho de um cartão de crédito, até as grandes, de uso profissional. Muitas funcionam com baixa voltagem, normalmente 12VDC, e uma opção em geral disponível é a gravação de sons também.

É preciso fazer algumas considerações ao escolher o tipo de câmera. Primeiro, onde ela será instalada? Se for de uso interno, as escolhas são bem mais simples, mas se o seu uso for externo, a seleção será mais complicada. Por exemplo, se a câmera vai ficar sujeita a chuva e sol, será necessária uma câmera totalmente a prova de água, ou pelo menos um protetor à prova de água. Uma boa opção é o uso de boxes de alumínio para abrigar a câmera, o que facilita inclusive o reaproveitamento para exterior de câmeras já existentes.

Um tipo de câmera muito prática para uso externo são aquelas dotadas de um detetor de movimento. Ela pode inclusive emitir um som quando alguém se aproximar ou acionar a gravação de uma fita num videocassete.

Outra questão sempre levantada é a dúvida entre câmeras coloridas e preto&branco. As coloridas logicamente permitem identificar mais rapidamente pessoas e objetos, no entanto são muito menos sensíveis quando operam no escuro. As preto&branco já capturam bem as imagens em condições críticas de luminosidade, sendo recomendadas quando a vigilância noturna é imprescindível.

O correto posicionamento das câmeras é fundamental. A maior parte delas vêm com lentes de 3.7mm chamadas de fixas, e portanto um campo de visão e distância focal determinados. É preciso estar certo de que a câmera vai cobrir a área que se pretende monitorar. Devido a sua pequena distância focal, a maior parte das câmeras não é projetada para "enxergar" em grandes distâncias. Em geral, usa-se uma distância de 2 a 6 metros medida das lentes da câmera até a área de monitoramento. Deve-se evitar fontes de luz no campo de visão da câmera, pois embora disponham de função auto-iris, isso causa zonas muito claras ou brancas que prejudicam muito a qualidade da imagem. Portanto, o ideal é evitar zonas iluminadas por luminosos, holofotes ou luz direta do sol no campo de visão das câmeras.

Trabalhamos somente com profissionais especializados.

Quanto aos monitores, existem vários tipos de monitores dedicados que funcionam apenas com as imagens do circuito fechado. No entanto, é cada vez mais recomendável fazer uma integração entre o CFTV e o sistema de vídeo da casa (ou seja, TV a cabo, satélite ou antena), tornando possível aos moradores ter a imagem gerada pelo CFTV em qualquer uma das TV's da casa, num canal especialmente designado para este fim. Para isso basta o uso correto de moduladores de sinal. Desejando um pouco mais de sofisticação, é ainda possível mudar o canal da TV (passando a monitorar a imagem do CFTV) sempre que alguém tocar a campainha da casa ou quando um sensor de presença pré-determinado identificar movimento estranho.

Para completar o sistema, deve-se providenciar a correta conexão entre as câmeras, monitores e eventualmente videocassetes (caso se deseje gravar as imagens). Cabos coaxiais tipo RG6 são os mais recomendados para transmissão de imagem, bem como deve-se providenciar cabos com alimentação de baixa voltagem para suprir corrente às câmeras.

Em algumas circunstâncias, onde a passagem de cabos é difícil, pode-se usar um sistema de transmissão sem fio. Existem duas possíveis soluções: a primeira é se utilizar de câmeras e transmissores num único conjunto e a outra é utilizar o transmissor separado da câmera. Nesta segunda hipótese, pode-se posicionar o transmissor num local mais conveniente e interligá-lo à câmera através de um cabo.

CFTV

A possibilidade de checar as imagens do CFTV a partir de um local remoto é característica de um sistema bem planejado. O método a ser usado depende de quanto vale para sí a sua segurança e do que exatamente se quer monitorar. Com o uso de software e de modem's apropriados o usuário pode acessar as imagens através de um PC, por linha discada, a uma velocidade em torno de 5 quadros por segundo, ou com banda larga em tempo real.

 
Voltar ao Topo  
 
© Copyright - M2E Sistemas Eletrônicos - Todos os direitos reservados.